sexta-feira, setembro 22, 2006

O projeto Navegando nos Direitos

DISQUE DENUNCIA NACIONAL
100
DENUNCIE


A realidade da violência sexual contra crianças e adolescentes é invisível e tem barreiras culturais, econômicas e sociais muito fortes.As vítimas da violência sexual perdem a liberdade, o prazer, a dignidade e a oportunidade de crescer em condições saudáveis.Vamos combater esse problema em conjunto.Somente o trabalho articulado entre os setores da sociedade pode ultrapassar as barreiras do preconceito e da tolerância social.

FONTE: http://www.ciranda.org.br/navegando/index.php

CIRANDA- CENTRAL DE NOTÍCIAS DOS DIREITOS DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA Rua Desembargador Westphalen, 1373 Rebouças Curitiba Paraná Fone: (41) 3224-3925 Fax: (41) 3224-3026CEP 80 230-100

quinta-feira, setembro 21, 2006

Os 10 mandamentos do jovem internauta

Surfar na internet é legal, mas cuidado com os perigos!!!

  1. Seja prudente, você não sabe o que está por trás da tela do computador.
  2. Não diga nem o seu nome, nem a sua idade.
  3. Nunca divulgue a sua senha (password).
  4. Quando estiver na sala de bate-papo (chat), desconfie...!
  5. Não dê o seu endereço.
  6. Nunca envie qualquer foto sua.
  7. Nunca aceite propostas de encontro sem informar aos seus pais.
  8. Não acredite em todas as informações que você recebe.
  9. Não responda aos e-mails que te ofendam.
  10. Se alguma foto te perturba, saia do site e avise os seus pais.

Tradução livre do francês: Association Action Innocence

FONTE: http://www.denunciar.org.br/twiki/bin/view/SaferNet/DicasProtecao#CartDiaVirt

Você foi vítima de Ameaça, Falsa Identidade, Calúnia, Injúria, Difamação na Internet?

DENÚNCIE...

http://www.denunciar.org.br/twiki/bin/view/SaferNet/OutrosCrimes

Enfim chegou, vamos votar Cidadão!

Em outubro estaremos participando novamente de um momento importante na História Nacional, quando o povo brasileiro se dirige às urnas expressando através da livre escolha o direito de votar. O Cenário político que estamos presenciando nos dá a impressão aflitiva de estarmos no meio de um fogo cruzado, entre base governamental e oposição, diante da situação caótica e triste pela qual passa nosso país. Ambos os lados com propostas coerentes e utópicas. Nestes últimos dias o brasileiro acompanhou perplexo as denúncias pró-eleitoreiras convenientes para base governamental e oposição. Um mar de lamas sem precedente, diversas listas vergonhosas sendo noticiadas com nomes e fotos de parlamentares e prefeitos envolvidos com máfias, o que é espantoso e revoltante que 35% dos deputados e senadores cumprem a primeira legislatura. E o lobby dos candidatos para este pleito no horário eleitoral é o mesmo que já estamos cansados de ouvir: Chega de Corrupção! Vamos mudar o Congresso! Por uma política mais honesta! Hoje nós nos vemos quase sem esperança, até a ponto de nos perguntarmos “se ainda existe político honesto?”, quantas dúvidas afloram em nossa mente, quantas palavras gostaríamos exteriorizar expressando a nossa indignação. Será mesmo que alguém teria um minuto para nos ouvir? Todo ser humano é dotado de uma consciência moral, que o faz distinguir entre o certo ou errado, justo ou injusto, bom ou ruim, com isso é capaz de avaliar as suas ações, porém, pessoas com preparo suficiente, intelectuais parecem cegos a realidade que esta tangível aos nossos olhos. Alguns ainda dizem: “O país nunca esteve tão bem, e até serve de modelo para o resto do mundo!”. PRECISAMOS RESGATAR O POLÍTICO SÉRIO, E QUE SEJA CAPAZ DE DITAR NORMAS COERENTES PARA O NOSSO PAÍS! Precisamos de Ética na política! Aristóteles diz que na prática ética somos o que fazemos, visando a uma finalidade boa ou virtuosa. Isto leva a idéia de que o agente, a ação e a finalidade do agir são inseparáveis: “Toda arte, toda investigação e do mesmo modo toda ação e eleição, parece tender a algum bem; por isso se tem dito com razão que o bem é aquilo a que todas as coisas tendem”. Não devemos fugir de nossa responsabilidade, não devemos nos acovardar diante desta crise social e ética dos maus políticos que corrompem valores inegociáveis. O homem é um animal essencialmente político e sociável, como também já havia observado Aristóteles na sua Política. O ser humano honesto, trabalhador, pagador de seus impostos e cônscio de seus direitos deverá fazer o melhor possível para obter um governo ideal. Nós cristãos, independentes de denominação, acreditamos que é nossa responsabilidade orar (rezar) pelos magistrados, honrar as pessoas, pagar-lhes tributos e outros impostos, obedecer às ordens legais e sujeitar as autoridades instituídas, e tudo isto por dever de consciência. O Desafio da Igreja é buscar o Senhor Jesus em orações em favor das autoridades por uma verdadeira Ética Política.
Este é o meu ponto de vista!
Exerça a sua Cidadania, enfim chegou à hora, Vamos Votar Cidadão! Que Deus nos abençoe.

Rubens Ferreira Januário, Pastor Presbiteriano e Professor de Ética Cristã e Filosofia.
18 de setembro de 2006

Powered by CalendarHub

Crimes na internet? Denuncie